o caminho dos Andrés

Não passa de coincidência, é claro, mas é engraçado perceber que, entre 5 grandes entusiastas do jornalismo gonzo no Brasil (e digo entusiastas no sentido de pessoas que entendem o que falam, não no sentido de simplesmente gostar e ficar babando o ovo e falando merda), 3 se chamam André: André “Cardoso” Czarnobai, André Pugliesi e André “Bay” Julião.
Bay, aliás, avisa: está enviando hoje para a gráfica o livro-reportagem-ensaio Caminho Iluminado – Trilhando a rota do Jornalismo Gonzo, escrito em parceria com Renan Magalhães.

Sobre ele, o texto da orelha diz:

Em tempos de crise de leitura dos jornais impressos, propor novos caminhos é questão de sobrevivência. Além de sair da estrada sem curvas do jornalismo objetivo, o que os autores defendem em Caminho Iluminado – Trilhando a rota do Jornalismo Gonzo é o resgate e a prática sistemática de um formato de jornalismo mais humano, que cria vínculos com o leitor e, conseqüentemente, fornece uma leitura mais prazerosa.

Partindo dos primórdios do Jornalismo Literário, passando por Hunter Thompson para chegar em autores até então inimagináveis como “gonzo jornalistas”, esses jovens repórteres freqüentam as aulas dessa “escola”, que até então era considerada “de um só autor”, para provar que ela é bem mais do que isso.

Encontram no Brasil gente que fez Gonzo antes mesmo que isso tivesse nome; vão atrás de entusiastas, especialistas e sucessores do jornalista estadunidense considerado o criador do gênero e mostram que a maneira ultra-subjetiva e – muitas vezes, mas não necessariamente – engraçada de contar histórias está mais viva do que nunca. A última prova desta “tese” são os dois autores mergulhando em dois temas seriíssimos para provar a liberdade temática e a contemporaneidade do Jornalismo Gonzo. À forra!

Gostou? Se interessou? Tem dinheiro (o que não é o MEU caso nesse momento…)?
“Mande um e-mail para juliaoandre@yahoo.com.br com o assunto “Quero comprar seu livro”. O valor ainda não está definido, mas quanto maior o número de pedidos, mais barato fica”.

Com tanta gente considerada “de gabarito” escrevendo ABOBRINHAS por aí (desde abobrinhas sobre Machado de Assis à abobrinhas sobre Jornalismo Literário), desejo boa sorte para Bay e Renan com essa empreitada.
************

E se os Andrés representam o “gonzo brasileiro”, talvez Arthur e Cecília devessem mudar de nome para André Veríssimo e André Giannetti, respectivamente.

Anúncios

4 Respostas to “o caminho dos Andrés”

  1. Renata Miloni Says:

    Eu não conheço o trabalho jornalístico do Cardoso, mas ele sabe contar uma história, sabe como ser o centro certo das atenções.

  2. Carina Says:

    Posta outro, não entendo desse assunto! kkkkkkkkkkk

  3. André Julião Says:

    Carina, compra o livro então! Na minha mão é mais barato!

    Valeu Jota, tá ganhando mais pontos comigo, hehehe. E a sacada da Cecília e do Artur… hahaha…

  4. André Pugliesi Says:

    ôpa ôpa… agradeço a preferência! E, claro, a ótima companhia dos xarás.

    No mais, é isso, em breve (ou não), voltarei com a programação do JdeM.

    Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: